O site da Rádio Sim usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
ouvir emissão
CHARLES AZNAVOUR - QUE CEST TRISTE VENISE
Aumentar Letra Diminuir Letra
Bom Dia - 16.08.2017

Há sempre um monte Nebo onde se pode olhar o depois
Caminhantes somos para metas de Infinito
Mas é no Monte Nebo que os nossos passos descansam
O nosso bordão adormece
A nossa voz se cala
Mas o nosso olhar vai mais além
Vislumbrando Terra Prometida
Colinas de eternidade
 
Façamos da vida
Uma subida para o Monte Nebo
Sabemos que um dia aí chegaremos
Para repousarmos como os nossos pais
Dos nossos cansaços e procuras
Das nossas azáfamas e loucuras
Dos nossos ódios e guerras
Das nossas paixões e angústias
Das nossas entregas e desânimos
 
E aí seremos sempre convidados a olhar
E a acreditar
Que o Monte Nebo não é o fim
Há um Deus que me espera
No seu amor infinito
Há um Pai com o banquete de festa preparado
Para o seu filho
Há um sonho de eternidade a abraçar
 
Deus é eterno
E para Ele fomos criados
A meta não é a chegada ao Monte Nebo
A meta não é o encontro com a morte
A meta é o abraço eterno do Pai
Essa a nossa Terra Prometida.


Nome
Email
Localidade

podcast

r/com - renascença comunicação multimédia Renascença - Todos os sucessos e a melhor informação RFM - só grandes músicas Mega Hits Intervoz Genius y Meios Página 1 Clube  Renascença